domingo, 17 de novembro de 2013

Resenha Maxete

Por Blog Cenário Zine

 
Esqueça harsh noise ,cyber grind , tecnho gore ,idéias dadaísta
ou qualque outra nomeclatura e estilo sonoros ou
anti-sonoros que você conheça ou que possivelmente sua mente
acostumado ceom rótulos tente rotular, então esvazie o crânio.Como ?.
Sei lá "fuma um", tome um porre, compre uma "pedra" e fique na nóia e coloque isso nos ouvidosentre na viajem do MAXETE.
Projeto concebido no ano de 2009, ano de explosão de projetos de cyber/grind/harsh/noise aqui no Brasil.
Dentre essas Barney, Pinto Sujo ,Cafénoise , Furunculo Anal ,Fucked In Shit , Booba entre outros.
A grande diferença é nesse projeto as variadades e descomprisso , na minha opnião, é faz do Maxete
um dos mais insanas e escrotaos, o experimentalismo passando de funk carioca, eletrohouse com rap, "grindrock", groove,
ihhh voltando ao início, não dá pra rotular.
Dentre as dezenas de ep's e split's, que se fosse citar todos aqui iria ser um texto imenso,
acho o mais fudido o "O Funk Noise do Filho do Cao".Recentemente o Maxete lançou o "Retardatron"(Dez/2010) 34 sons reviscerais que trazem toda insanidade, ódio e horror regurgitadas.Contendo "Pau nu ku duz tr00 florestinhas",
"MxCx Phunk Moicano de Playboy" "Happy Rock é a minha pica"(video no youtube) e "Devolve minha fita do Burzum (versão caverna do inferno)
entre outras.Agora é só fazerem o download.

Nenhum comentário:

Postar um comentário